Automação de Processos Robóticos e a Produtividade de Colaboradores

Automação de Processos Robóticos e a Produtividade de Colaboradores

Compartilhe:
Por Julio Moretti – CEO do Grupo Qualität.
Falar em robotizar processos pode ser um pouco assustador em tempos de escassez de oportunidades de emprego. O assunto acaba sendo relacionado, muitas vezes, àquela velha crença de que as máquinas vão substituir as pessoas. E não se trata disso. Bons empresários e gestores sabem que o capital humano é a alma de uma empresa, afinal. E é por também acreditar nisso que eu defendo o RPA, sigla para Robotic Process Automation, a automação de processos robóticos.
O RPA aumenta a produtividade de uma equipe de trabalho, já que executa tarefas maçantes, operacionais e até desagradáveis, que muitos de nós evitaríamos, se tivéssemos essa opção. Na minha opinião, robôs nunca substituirão humanos, mas podem ajudá-los. E muito.
Ao adotar sistemas que utilizam RPA, libera-se a mão de obra especializada para atuar em atividades que exijam habilidades exclusivamente humanas, como criatividade e pensamento estratégico. Há muitos cases bem-sucedidos, por exemplo, de empresas que implementaram RPA em processos de negócio e reduziram à metade a carga administrativa de seus call centers, o que melhorou significativamente o atendimento e, por consequência, a satisfação dos clientes.
Outra área que já adota com sucesso a automação de processos robóticos é a de administração de back-office (especialmente nas áreas de finanças e contabilidade). Porque também costuma sofrer com os sistemas de TI antigos, com alto índice de tarefas administrativas estruturadas, nas quais os operadores frequentemente precisam: incluir dados em sistemas múltiplos, extrair dados de um sistema e colocá-los em outro, conciliar dados entre dois ou mais sistemas e ainda gerar relatórios. Todas essas tarefas podem ser automatizadas, com taxas de erro ínfimas.
O RPA tem uma natureza não invasiva, o que significa que ele é particularmente útil quando você quer agilizar operações sem passar pelo incômodo de remodelar sistemas de TI existentes. A tecnologia de RPA oferece agentes de software independentes que reúnem e atualizam informações em outras aplicações de software comercial, automatizando ações em relação às interfaces de usuário existentes (baseadas em Windows, web ou outra plataforma).


Tipos de RPA

Nem toda tecnologia RPA é criada da mesma forma. Há duas maneiras comuns de entrega: assistida e desassistida. Na primeira, os robôs que automatizam interações com aplicações de desktop dos usuários trabalham dentro do ambiente, individualmente. Já na desassistida, os robôs funcionam em servidores separados ou máquina virtual (ou várias máquinas), realizando seu trabalho quando acionados por outros sistemas de software.
A principal vantagem da execução do RPA assistido é que o usuário está no controle, decide quando usar automação, consegue ver quando as automações podem se beneficiar de mudanças ou melhorias e pode até intervir, se necessário. A execução desassistida tem como vantagem remover completamente certas tarefas dos usuários, racionalizando significativamente seus ambientes de trabalho e os processos de negócio dos quais participam.
Essa escolha é importante para que a aplicação da tecnologia seja eficiente no seu negócio. Mas assim como os robôs podem aliviar a nossa carga de trabalho, uma consultoria especializada em tecnologia também vai deixar você e seus gestores mais livres para outras atividades estratégicas.
Nós, do Grupo Qualität, trabalhamos para encontrar a solução tecnológica que resolva a dor da sua empresa. Por isso, não hesite em falar conosco sobre suas dúvidas.

 

Conheça os eBooks exclusivos do Grupo Qualitat sobre Robotic Process Automation