IoT torna os processos do seu negócio mais eficientes

IoT torna os processos do seu negócio mais eficientes

Compartilhe:
Em um artigo publicado aqui no blog já abordamos sobre a Internet das Coisas, a tecnologia que permite estabelecer conexões em máquinas e objetos. Explicamos detalhadamente o conceito e falamos sobre algumas aplicações possíveis, mas, neste artigo o assunto é outro. Vamos falar sobre como a IoT pode ser usada para melhorar a eficiência e a lucratividade da sua empresa.
Os dados coletados a partir da IoT podem ser usados de muitas formas. Mas eles são especialmente úteis para ajudar a ajustar as operações do dia a dia e permitir um uso mais inteligente do tempo e da energia dos funcionários. Por exemplo, algumas empresas estão usando sensores em todos os seus edifícios para determinar quando certas salas estão ocupadas – o que facilita o agendamento – e onde os funcionários gastam seu tempo – afinal, sabemos que reuniões em excesso podem diminuir a produtividade.

 

 

A conectividade aprimorada da IoT também permite que as empresas se relacionem mais facilmente com seus clientes e diagnostiquem problemas, além de tornar possível a criação de novos fluxos de receita, com base no feedback coletado automaticamente.

 

Num estudo da HFS – State of Operations and Outsourcing 2018, as tecnologias de IoT, Cloud e RPA lidera os investimentos foco das organizações nas seguintes proporções:
  • 42% IoT
  • 44% Cloud
  • 53% RPA
Na indústria, a IoT proporciona conectividade direta entre equipamentos e sistemas. Sensores são colocados nas máquinas e conectados à Internet para gerar dados. Soluções de analytics pegam esses dados e as transformam em informações úteis. Previsibilidade é a palavra-chave aqui. Colaboradores, então, tocam as operações baseando-se no conhecimento atualizado em tempo real, prevendo problemas e deixando o processo mais eficiente.
Na área de logística, a Internet das Coisas permite rastrear o transporte e a entrega de mercadorias, fornecendo informações precisas sobre os horários e as condições de chegada da remessa – uma informação vital para as empresas que movimentam bens perecíveis.
A IoT e seus recursos de coleta de dados também podem ajudar a minimizar os gastos desnecessários – e a aumentar o lucro. Um ótimo exemplo é o uso de sistemas inteligentes de iluminação, aquecimento e resfriamento, que detecta quando as pessoas estão em uma sala e, então, começam a funcionar automaticamente, para não desperdiçar energia. Quando todos saem, elas se desligam da mesma forma. E essas pequenas economias de custo podem fazer a diferença ao longo de um ano.
Um outro dado bastante importante, apresentado pela pesquisa da Vodafone IOT Barometer 2017/18, diz que 84% das empresas, grandes e pequenas, declararam que a adoção e o uso da IoT cresceu – com um impressionante percentual de 95%.
O desafio, no entanto, é ter um bom plano para integrar tecnologias diferentes. Os dados coletados precisam ser armazenados, tratados, processados e analisados, o que nem sempre é possível com a infraestrutura de TI existente. E por falar em infraestrutura, ela é sempre um ponto a ser revisto (veja o nosso artigo sobre Infraestrutura para projetos de IA) seja em projetos de IoT, SAP ou IA.
Para terminar, vale ressaltar que avaliar as questões de segurança também merece atenção, pois precisa haver uma integração da plataforma IoT com as políticas e os procedimentos que estão ativos na sua organização.