A SITUAÇÃO DOS SERVIDORES EM 2019

A SITUAÇÃO DOS SERVIDORES EM 2019

Compartilhe:

 

Em nosso mundo digital constantemente conectado, a infraestrutura de servidores é incrivelmente importante para empresas e indivíduos em todos os lugares. Afinal, nos bastidores, os servidores (hospedados localmente ou em um data center de nuvem ou de borda) alimentam sites, softwares de negócios, aplicativos móveis e os serviços on-line de que todos nós dependemos.
Enquanto a infraestrutura e os serviços baseados em nuvem geram muita agitação, a realidade atual é que 98% das empresas operam seu próprio hardware de servidor localmente.
Esse dado consta do relatório 2019 State of Servers, divulgado recentemente pela Spiceworks, que examina a infraestrutura de servidores on-premises no local de trabalho, incluindo planos de compra, preferência de marca e percepções. Os resultados da pesquisa, realizada em fevereiro deste ano e que incluiu 530 compradores de TI de organizações na América do Norte e na Europa, também mostra que 36% das empresas planejam adquirir novos servidores nos próximos 12 meses e 25% planejam comprar servidores dentro de um a dois anos. Apenas 15% das organizações não têm planos atuais para comprar servidores.

 

 Spiceworks - The 2019 State of Servers

Spiceworks - The 2019 State of Servers

 

Grandes empresas (com mais de 1.000 funcionários) têm maior probabilidade de comprar novos servidores este ano, com 68% das empresas planejando comprar servidores nos próximos 12 meses, em comparação com 34% das empresas de médio porte (de 100 a 999 funcionários) e 30% das pequenas empresas com menos de 100 funcionários.
Existem algumas variações interessantes entre as empresas pequenas e médias e as grandes organizações. É mais provável que as empresas de grande porte comprem novos servidores em uma política de substituição de tecnologia corporativa agendada, enquanto as pequenas empresas têm mais probabilidade de esperar até a falha do hardware. Isso não surpreende, já que as pequenas e médias empresas geralmente têm mais restrições de orçamento.

 

O QUE ESTÁ LEVANDO AS EMPRESAS A COMPRAR SERVIDORES?

Um dos principais fatores determinantes é o fim da vida útil do Windows Server 2008. A Microsoft encerrará todo o suporte para o sistema operacional em janeiro de 2020, o que significa que não haverá mais correções emitidas após essa data. Quase um terço das organizações pesquisadas disse que o fim de vida do servidor 2008 é a razão para a compra de novo hardware de servidor.

 

COMPORTAMENTO ADOTADO NA COMPRA DE SERVIDORES

Ao adquirir um novo hardware, as empresas têm opções: comprar diretamente do fabricante, através de um canal ou uma combinação de ambos. De acordo com os dados do relatório, quase a metade (48%) das empresas que planejam adquirir novos servidores os comprará diretamente de um fabricante, enquanto 38% planejam comprar de um revendedor de valor agregado (VAR), 26% planejam comprar através de um serviço on-line e 18% planejam comprar por meio de um provedor de serviços gerenciados (MSP). Um sinal dos tempos: apenas 1% das empresas planeja comprar servidores em uma loja de varejo de tijolo e cimento.

 

 Spiceworks - The 2019 State of Servers

Spiceworks - The 2019 State of Servers

 

Além disso, pesquisas anteriores nos mostraram que, na maioria das vezes, as empresas tendem a optar por servidores de alta tecnologia e alta qualidade quando compram novos, o que é uma boa notícia para fabricantes de hardware e revendedores.

 

NOVAS TENDÊNCIAS DOS SERVIDORES

A mudança é a única constante quando falamos em tecnologia. Portanto, é importante manter-se atualizado sobre as tendências emergentes no que se refere a hardware de servidor, incluindo o surgimento da infraestrutura hiperconvergente e a adoção de novos modelos de aquisição como hardware-as-a-service (HaaS), que combina um contrato de locação junto com serviços gerenciados.
Apesar de uma migração de muitas cargas de trabalho para a nuvem, os servidores físicos on-premises continuarão a ser vitais para a esmagadora maioria das empresas. Entretanto, devemos levar em consideração que a forma com que as empresas compram hardware de servidor depende muito do seu tamanho, do crescimento dos negócios e de eventos como o fim do serviço do Windows Server 2008.
Olhando para o futuro, os servidores continuarão a evoluir. À medida que a guerra entre a Intel e a AMD se aquece cada vez mais, as empresas terão acesso a opções mais viáveis graças à concorrência.
Os departamentos de TI também podem esperar avanços contínuos na tecnologia de armazenamento, que devem oferecer um desempenho de disco mais rápido ao alcance de mais organizações. Por fim, a tendência de infraestrutura hiperconvergente, que consolida a infraestrutura de TI continuará a crescer, aproximando-se da adoção em massa nos próximos anos.