COMO A RPA PODE AJUDAR O MERCADO DE SAÚDE

COMO A RPA PODE AJUDAR O MERCADO DE SAÚDE

Compartilhe:

 

A Automação Robótica de Processos (RPA) é uma tecnologia disruptiva que está encontrando aplicações nas áreas onde a repetição de tarefas está presente. Trata-se de uma abordagem de automação baseada em software, que automatiza os processos de negócios, criando uma força de trabalho virtual disponível e permanente, para executar tarefas e atividades que são repetitivas por natureza, reduzindo o envolvimento humano e, por consequência, minimizando os erros e os riscos nos processos.
Esse tipo de automação ajuda os atores humanos a se concentrarem em tarefas mais críticas, a serem mais inovadores e a dedicarem mais tempo para aprimorar seus conhecimentos e habilidades na sua área de atuação.
Com a pressão causada pela crescente competitividade no mundo dos negócios, que também está presente na área da saúde, é preciso sempre obter diferenciais competitivos para fazer face aos desafios de mercado. Nesse aspecto, a tecnologia RPA está se mostrando eficaz em aumentar a rentabilidade e a eficiência operacional das organizações.

 

  A RPA NA SAÚDE  

O mercado de saúde em qualquer país é um dos maiores setores da economia, principalmente no que se refere à geração de receita e emprego. Envolve vários segmentos produtivos, como fornecedores de dispositivos médicos, insumos, laboratórios de análises, seguro de saúde, equipamentos médicos, serviços de hotelaria, etc.
Gerenciar e processar informações espalhadas por muitas fontes internas e externas de informação, incluindo sistemas de clínicas e hospitais, sistemas de informações laboratoriais, portais de terceiros, portais de seguros, sistemas de informações radiológicas, aplicativos de agendamento, ERPs e aplicativos de RH é uma tarefa desafiadora para qualquer empresa da saúde. Como a integração entre esses sistemas é muitas vezes complexa, as organizações precisam confiar nos seres humanos para executar tarefas manuais intensivas para processar informações.
Os principais atores da área de saúde são os pacientes, médicos, clínicas e hospitais, laboratórios de análises, companhias de seguros e empresas de assistência médica. Para manter um equilíbrio entre o número crescente de pacientes e a burocracia necessária para solicitação de exames médicos ou cirurgias, por exemplo, é preciso buscar cada vez mais obter uma decisão mais rápida, eficiente e precisa.
A RPA pode ajudar as organizações de saúde a aumentar sua eficiência operacional, reduzir custos e limitar a possibilidade de erro humano ao processar informações, incluindo credenciamento de médicos, cadastramento e elegibilidade do paciente, agendamento de consultas e de intervenções médicas, codificação de doenças e tratamentos, documentação clínica, encaminhamento de reclamações, administração de sinistros, faturamento e conformidade, gerenciamento de custos derivados, recuperação de contas a receber e outras atividades rotineiras e repetitivas, com regras claras de atuação.

 

  BENEFÍCIOS POTENCIAIS DA RPA NO SETOR DE SAÚDE  

Em resumo, a automação de processos com a tecnologia RPA nos cuidados de saúde poderá auxiliar para:
  • Atenuar os desafios do setor da saúde no que se refere à complexidade de seus processos, pelo volume de dados originados de diversas fontes, integrando sistemas distintos e usando robôs de software para automaticamente coletar e integrar dados pessoais de pacientes, de aplicativos clínicos, sistemas de informações de laboratórios, portais de terceiros, portais de seguro, sistemas de informação de radiologia, aplicações de agendamento, ERPs e aplicações de RH;
  • Liberar funcionários de tarefas repetitivas, para que possam aplicar suas habilidades a cenários que exijam a participação humana;
  • Minimizar as despesas financeiras e recursos humanos, levando rapidez, inteligência, eficiência e qualidade nos processos de saúde;
  • Automatizar o atendimento a pacientes, com informações sobre a situação de casos específicos e realizar análises de reivindicações para fornecer um melhor gerenciamento do ciclo de receita;
  • Criar uma força de trabalho digital, que atue lado a lado com os colaboradores, para alcançar maior eficiência;
  • E o benefício mais importante: resultará em um melhor atendimento aos pacientes.
THE STATE OF AUTOMATION IN HEALTHCARE
THE STATE OF AUTOMATION IN HEALTHCARE – HFS Research 2018

 

  CONCLUSÃO  

A RPA tem muitas aplicações em vários setores, incluindo os serviços médicos e de saúde, fornecendo alguns resultados muito promissores, mas como qualquer tecnologia nova, enfrenta vários desafios. Como vantagens evidentes, a RPA tem o potencial de eliminar tarefas rotineiras e monótonas em uma ampla variedade de funções e departamentos, com uma implementação técnica relativamente simples e uma curva rápida de aprendizado para seus administradores e usuários.
Finalmente, é preciso ressaltar que uma configuração que funciona para uma organização pode não funcionar para outra, considerando desde configurações corporativas em que todas as funções são incorporadas, até implantações menores com escopo mais limitado. Sempre é recomendável o acompanhamento de uma consultoria experiente, que colabore no desenvolvimento de uma estratégia e um planejamento adequados e que oriente tanto as decisões referentes às soluções técnicas quanto as conceituais, com o objetivo de atender as necessidades organizacionais com o melhor retorno sobre o investimento.

 

Caso você tenha interesse em conhecer exemplos de casos de uso da RPA, veja o do artigo ‘21 Casos de Uso para a RPA em sua empresa’ e para entender um pouco mais sobre o trabalho que fazemos com Robotic Process Automation, visite nosso site clicando aqui.